terça-feira, 21 de abril de 2015

Sindicatos marítimos de Areia Branca convocam empresas de navegação para negociar o Acordo Coletivo 2015

0Paulo Mário (o segundo à dir.), advogado do Grupo Salinor/RJ, participará da reunião com os sindicalistas Francisco Ventura, Batista Souto e Lenilton Vale

O Sindicato dos Mestres de Cabotagem e Contramestres, Sindicato dos Aquaviários de Máquinas da Marinha Mercante/RN, Sindicato Nacional dos Marinheiros e Moços e Sindicato Nacional dos Taifeiros e Culinários, comunicam a categoria dos marítimos que desde o mês de março, foram enviados propostas de renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT 2015) para todas as empresas de navegação de Areia Branca, que operam no transporte de sal para o Porto-Ilha.

A data-base da categoria dos aquaviários, a partir de 2015, passou a ser em 1º de fevereiro. Os dirigentes sindicais, João Batista Souto, Lenilton do Vale Souza e Francisco Ventura, informam que foram solicitados reajuste salarial acima da inflação, cujo Índice Nacional de Preço ao Consumidor (INPC) em 1º de fevereiro foi de 7,13%.

Também serão reajustados os serviços de limpeza de porão, gratificações, e o vale-alimentação. Para algumas empresas serão negociados a participação de dependentes no Plano de Saúde.

Os sindicalistas também informam, que após a assinatura do ACT, com previsão para o mês de maio, serão pagos a todos funcionários marítimos o reajuste retroativo a fevereiro.

Como já é tradição, a primeira empresa a negociar o ACT, será a Navenor, pertencente ao grupo Salinor. Em contato com o superintendente da Navenor, Milton Paniagua, os representantes sindicais foram informados que farão parte da negociação o Diretor Financeiro da Salinor, Marcelo Portugal, e o advogado Paulo Mário, que virão do Rio de Janeiro em data a ser anunciada, exclusivamente para discutir o ACT para o período 2015-2016.

Também será negociado o ACT com as demais empresas no transporte de sal que operam no Terminal Salineiro: Sermapra, Nacional (Maranata), Antônio Carlos Transportes Marítimos que opera na atracação de navios, e em seguida a empresa HB Navegação, quando retornar as atividades.

Vereador Dijalma diz que irregularidade das chuvas nos últimos anos têm gerado prejuízos no campo

djalma 1Dijalma defende benefícios para as comunidades rurais (Foto: Erivan Silva) 

Conhecedor da realidade no campo, o vereador Dijalma da Silva Souza (PMDB) tem usado seu mandato em defesa da zona rural. Apesar de reconhecer o esforço do governo municipal em atender reivindicações que demandam do meio rural, ele afirma que muito ainda precisa ser feito para proporcionar uma vida digna nas comunidades.

Para o vereador Dijalma Silva, um dos maiores problemas enfrentado pela população rural é a questão do abastecimento de água, já que em algumas localidades ainda é feito por meio de carro-pipa fornecido pela prefeitura. “Temos batido muito nessa tecla, pois a água é indispensável para a sobrevivência de quem vive no campo, principalmente”, disse.

Segundo o vereador, as boas chuvas caídas na região não foram suficientes para resolver a questão no campo, onde a prolongada estiagem provocou perda dos rebanhos e prejudicou as plantações. “Mesmo Areia Branca não sendo um município com tradição agrícola, as famílias assentadas vivem do que planta, contam com a agricultura para reforçar o orçamento doméstico”, afirma Dijalma Silva.

No plenário da Câmara Municipal, o vereador Dijalma Silva tem externado essa preocupação com a zona rural, em função de uma das piores secas das últimas décadas. Por isso, defende atenção especial da administração municipal ao homem do campo. “E essa atenção começa a partir do momento que se resolve perfurar mais poços nas comunidades, instalar mais dessalinizadores para garantir água à população”, reforça o legislador.

Voltalia conclui segundo parque eólico no RN até junho e prevê mais investimentos em Areia Branca e Serra do Mel

VOLTALIA 2 0KVoltalia prevê a expansão dos seus projetos em Areia Branca nos próximos anos

A geradora de energia renovável francesa, Voltalia, iniciará neste trimestre a operação de seu segundo parque eólico no Brasil

Situado em São Miguel do Gostoso, no litoral do Rio Grande do Norte, o empreendimento terá 108 megawatts (MW) de capacidade instalada, em parceria com a estatal elétrica paranaense Copel (49%).

No ano passado, a companhia iniciou a operação de três parques, com um total de 90 MW de capacidade, no complexo eólico de Areia Branca, também no RN. Investimento integral da empresa, os três parques fizeram com que o Brasil respondesse por um terço do volume de negócios do grupo em 2014, de € 27,6 milhões (cerca de R$ 95 milhões). E a meta é manter o país como uma das prioridades para a Voltalia.

"Apostamos na demanda de energia crescente no Brasil, no tamanho do país e nas áreas disponíveis. E apostamos no vento muito bom no Brasil", afirmou Robert Klein, diretor-geral da Voltalia no Brasil.

Controlada pela Association Familiale Mulliez (AFM), a empresa chegou ao país na segunda metade dos anos 2000, com o objetivo inicial de investir em pequenas centrais Hidrelétricas (PCHs), porém viu perspectivas mais promissoras na área de energia eólica.

0No começo de 2016, a companhia pretende iniciar a operação do parque eólico de Vamcruz, de 93 MW, na Serra do Mel (RN) em parceria com a estatal Chesf e a construtora Encalso. E, em 2018, está prevista a expansão dos projetos em Areia Branca e na própria Serra do Mel. Todos esses empreendimentos já possuem contrato firme de fornecimento de energia, por um período de 20 anos.

Com um portfólio de mais de 1 gigawatt (GW) de projetos para desenvolver no país, a Voltalia pretende participar dos leilões de energia eólica deste ano. Klein considerou atrativo o preço-teto de R$ 179 por megawatt-hora (MWh) definido para eólicas, no próximo leilão de fonte alternativa, marcado para 27 de abril.

"Perante a crise energética, o fato de elevar os preços-teto para motivar investidores para mobilizar os empreendimentos é muito positivo", afirmou Klein. "A solução (para a crise) é um mix de energia. Mas, pelo menos, a eólica é uma parte da solução que pode ser implementada muito rapidamente", completou ele.

Empresa também pretende investir em energia solar, diz Robert Klein 

Klein admitiu que a situação econômica do país este ano demanda cautela. "Estamos preocupados com a situação macroeconômica do Brasil. O que todo mundo busca é estabilidade. Estamos vivendo um momento turbulento, porém não podemos esquecer que estamos aqui por longo prazo".

Também está entre os planos da empresa investimentos na área de energia solar. Mas a companhia ainda não definiu se participará dos leilões do tipo este ano no Brasil. Além disso, a Voltalia desenvolve uma PCH em Oiapoque (AP). O projeto é um dos orgulhos de Klein, que acredita que as pequenas Hidrelétricas podem ser a solução para o abastecimento em regiões isoladas do sistema brasileiro.

Fonte: Valor Econômico

Prefeitura de Serra do Mel anuncia investimento de R$ 240 mil para reformar e ampliar a UBS da Vila Alagoas

00 fabinho plantaSecretária Elizângela Cunha e “Fabinho” mostram a planta da nova UBS, acompanhados dos responsáveis pela obra

Ontem, 20, o prefeito Fábio Bezerra, “Fabinho” (PMDB), do município de Serra do Mel, acompanhou técnicos e representantes da empresa que vai reformar e ampliar a Unidade Básica de Saúde (UBS), da Vila Alagoas.

A obra é uma parceria do município de Serra do Mel com o Ministério da Saúde, que vão aplicar R$ 240 mil, sendo R$ 140 mil do Governo Federal e R$ 100 mil, recursos próprios da Prefeitura Municipal, para ampliar e reformar a UBS.

Segundo o prefeito “Fabinho”, a demanda na saúde é sempre maior, o que requer do administrador buscar apoio dos governos para investir na melhoria e ampliar o serviço para a população.

Nesse sentido, é que a Administração Municipal vai iniciar os serviços para garantir aos moradores da Vila Alagoas um melhor atendimento na área da saúde. “A demanda vem aumentando e isso requer do administrador atenção especial, como de fato estamos realizando para melhorar ainda mais”, enfatizou “Fabinho”.

Visita

0 fabinho“Fabinho e Elizângela visitaram postos de atendimento na área da saúde, em duas vilas

O prefeito e a secretária municipal de saúde Elizângela Cunha, visitaram também, ontem, os postos do PSF nas vilas Alagoas e Sergipe.

“A visita foi no sentido de acompanhar a questão dos atendimentos, o que a população está achando e ouvir sugestões no que pode ser melhorado”, afirmou a secretária. 

Fotos: Divulgação / Assessoria

Dilma aumenta verba do fundo partidário para R$ 867 milhões; três vezes maior neste ano

0Dilma sancionou, sem cortes, verba do fundo partidário (Foto: Reprodução)

Apesar do corte de gastos em nome do ajuste fiscal atingir diversas áreas estratégicas do governo, a presidente Dilma Rousseff, pressionada pelo PT, sancionou ontem, 20, sem vetos, dentro do Orçamento Geral da União (OGU) a verba do fundo partidário, três vezes maior neste ano. Parte do recurso, de R$ 867,56 milhões, deve, no entanto, ser contingenciada. As definições sobre isso ocorrerão após análise do comportamento da arrecadação e das votações sobre o plano de ajuste fiscal do governo federal no Congresso.

Na semana passada, o PT decidiu proibir que seus diretórios recebam doações de empresas, como resposta ao escândalo de corrupção investigado na Operação Lava-Jato. A resolução tem que ser referendada no congresso do PT, em junho, na Bahia. Para que a proibição se sustente, a legenda conta com a ampliação do fundo partidário, sancionada ontem.

O aumento da verba para o fundo foi incluído pelo relator do Orçamento, senador Romero Jucá (PMDB-RR), sob o argumento de que valeria como um teste para a tese do financiamento público de campanhas eleitorais, defendida pelo PT em sua proposta de reforma política. Mas, o próprio PMDB (que é favorável às doações de empresas) passou a pedir publicamente que Dilma vetasse a ampliação e que mantivesse os valores de 2014: R$ 289,56 milhões.

Os peemedebistas alegavam que os recursos triplicados para o fundo poderiam prejudicar o ajuste fiscal defendido pelo governo. (Com informações O Globo).

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Vereador defende a implantação de um programa de esterilização gratuita de animais domésticos

00 jpJoão Paulo diz que crescimento da população de animais é preocupante (Foto: Erivan Silva)

Tem aumentado consideravelmente a população de animais de rua na cidade de Areia Branca. De olho nessa situação, o vereador João Paulo Borja (PC do B) sugeriu à prefeitura a implantação de um programa de esterilização gratuita de animais domésticos.

O vereador justifica que a medida tem por finalidade diminuir o número de animais abandonados, que cresce a cada dia. "O custo de esterilização é mais barato e muito mais eficiente do que o recolhimento dos animais”, afirma João Paulo.

Para o vereador, é importante a implantação de medidas urgentes para controle da população de animais, principalmente a canina, que representa um problema gerando sofrimento animal e servindo de reservatório de doenças.  “Alguma coisa precisa ser feita, já que além da dispersão de dejetos em vias públicas, esses cães causam acidentes de trânsito”, lembrou o parlamentar. Além do centro, o problema também é considerado grave nas comunidades rurais, acrescenta João Paulo.

O vereador João Paulo lamenta o fato de a maioria dos animais (cães e gatos) que hoje perambulam pelas ruas da cidade ter sido descartado pelos próprios donos. “Muitas vezes percebemos que alguns animais estão doentes e famintos. Daí, nossa sugestão para que sejam adotadas medidas no sentido de conter o crescimento da população de animais nas ruas da nossa cidade, pois entendemos tratar-se de um caso de saúde pública”, conclui o edil.

Prefeitura de Serra do Mel realiza manutenção nas estradas vicinais que interligam o município

MANUTENCAO DAS ESTRADAS SERRAVias de acesso às vilas estão recebendo melhorias (Foto: Divulgação / Assessoria) 

O prefeito do município de Serra do Mel, Fábio Bezerra, “Fabinho” (PMDB), visitou nesta segunda-feira, 20, a manutenção das estradas vicinais que dão acesso as vilas Espírito Santos e Mato Grosso.

De acordo com o prefeito, para efetuar a melhoria é necessário que a máquina faça um trabalho de retirada das “costelas”, que se formam constantemente.

“São melhorias que necessitam, tendo em vista dificultar um pouco a passagem dos veículos que tem que reduzir velocidade, e também provocam danos aos veículos”, observou “Fabinho”.

Esse trabalho vem sendo realizado pela Administração Municipal em várias vilas do município objetivando melhorar o acesso. “A prefeitura dará continuidade ao trabalho visando melhorar e atender os pleitos dos moradores”, garante o prefeito.

.

.

.

.

.

.
Todos os direitos - Costa Branca News - Jornalista Luciano Oliveira. Tecnologia do Blogger.

.

.

.

.

Pesquisar Notícias

Carregando...

Notícias por Tema

Quem sou eu

Jornalista do jornal O Mossoroense, redator do noticiário matinal “Costa Branca em Notícias”, da Rádio Costa Branca – FM 104,3 de Areia Branca (RN), onde aos domingos apresenta o programa de variedades “Domingão da 104”

Total de visualizações